sábado, 30 de março de 2013

Campanha de Old Dragon - Parte 1


Finalmente, depois de algum tempo sem mestrar  nenhum RPG, eu consegui convencer meu grupo atual (dois jogadores  acostumados com 3D&T e TormentaRPG) a jogar Old Dragon.
Jogamos a aventura modular O Forte das Terras Marginais, que eu batizei de Forte de Santa Terezinha. Os personagens ficaram sabendo que o responsável pelo forte, o major Antônio Morais, estava precisando de homens para dar cabo de uns goblinoides que habitam as Cavernas da Escuridão à noreste do Forte.

Josimar e Ricardo Brandão chegando no Forte de Santa Terezinha.

Os personagens são Josimar Andrade da Silva, clérigo caótico de Deus e ex-bandoleiro, e Ricardo Brandão, homem de armas caótico. Ao chegar no Forte, os dois arrumaram um serviço de escolta na taverna e, junto a dois ajudantes NPCs: o arqueiro Vitor e o lanceiro Léo.
O mercador ofereceu 1 peça de ouro por dia para os aventureiros o levarem até uma vila a 5 dias do Forte, no caminho da ida eles foram atacados por nove zumbis e sobreviveram. Mas durante a volta encontraram um casal de grifos e seu filhote e foram atacados, resultado: somente Josimar, o clérigo conseguiu fugir e sobreviver.

A última batalha de Ricardo Brandão.

De volta ao forte, Josimar consegue falar com o major com o intermédio do clérigo local Eudes, que recomenda também a ajuda do clérigo estrangeiro John Carter (o novo personagem do jogador de Ricardo Brandão). Os dois clérigos contratam dois ajudantes e partem para as Cavernas da Escuridão.
Chegando ao riacho eles encontram uma ponte, mas quando iam atravessar foram abordados por um ogro e seus comparsas bandidos, eles cobravam uma taxa de 10 peças de ouro para atravessar a ponte, mas os personagens recusaram-se a pagar e houve luta. Somente John Carter, com ajuda da magia santuário, conseguiu escapar vivo.
Ao voltar para o forte de Santa Teresinha, John Carter junta um novo grupo para voltar e explorar as Cavernas da Escuridão (dessa vez evitando de passar pela ponte do ogro), então ele contrata dois ajudantes: Marcos, um gordo metido a valente; Bungo, o halfling  espadachim e por último Juma, o ladrão ( e novo personagem do jogador de Josimar).
Os quatro conseguem chegar as montanhas ao noroeste do forte onde ficam as Cavernas da Escuridão, mas encontram cadáveres de orcs que foram espancados. Depois de um tempo caminhando eles encontram a causa dos orcs terem morrido: um cavaleiro de armadura completa usando uma máscara espancava alguns orcs logo adiante. Logo após dar cabo dos orcs, o cavaleiro persegue os aventureiros e o primeiro a morrer de um golpe é Marcos, o ajudante gordo. Enquanto isso, o resto do grupo foge e se esconde em uma gruta.

Fuga pelas montanhas.
Depois que a poeira abaixa, o grupo finalmente encontra as Cavernas da Escuridão e entram na primeira caverna: a caverna dos kobolds. Lá dentro, Juma morre ao cair em uma armadilha de fosso, ser molhado com óleo e ser queimado vivo pela tocha atirada por um kobold. John Carter e Bungo acham melhor voltar ao forte e conseguir mais homens para ajudar a explorar a caverna.

Continua... 

15 comentários:

  1. Fantástico! Adorei as "regionalizações" dos nomes e o feeling ficou bem bacana (ainda mais com as ilustras). Quando sai o próximo? 8D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu! O próximo sai em breve, ainda essa semana!

      Excluir
  2. pelos bigodes de saint cuthbert!!!!!!!!! q fantastico!!!!

    cara, assim como o Space Igor, adorei a coisa regional, e as figuras nem se fala, pq ja sabes q sou seu fã.

    uma curiosidade, é q antigamente, como da pra ver nos resultados (mortes) da sua narração, os jogadores so começavam a dar mais 'vida" ao personagem depois de alguns niveis. isso pq a mortalidade era alta, entao nao dava pra fazer como eu gosto de fazer , de ficar viajando no background (simples, mas interessante). se o cara sobrevivesse tempo o suficiente, ele se tornaria "interessante", ehehhee.

    abraço, e na espera da parte 2!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse regionalismo veio de um dos jogadores, que colocou um nome comum "Ricardo Brandão", daí eu gostei e adotei pro resto do cenário.

      Excluir
    2. Ou então aproveitar para construir o background justamente na morte, como na preguiça já se faz com a vinda de irmãos e primos para vingarem a morte do parente.

      Excluir
  3. Cara, simplesmente sensacional! As ilustrações, a aventura, os nomes, os personagens e os mercenários caindo como moscas! É por isso que esse jogo vale a pena!

    E adaptar os nomes pra um ambiente medieval de língua portuguesa. Muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Muito bacana, um ótimo reporte. Ansioso pela continuação!

    Estou neste momento tentando convencer uns amigos a jogar Old Dragon, se tudo der certo provavelmente com O Forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se conseguir convencê-los, irão adorar, e sofrer bastante se vc for meio carrasco como eu!

      Excluir
  5. Meu amigo, ficou arretado, me fez pensar em um Pedra do Reino da vida, fantasia daqui da terra! E as ilustras só deixam tudo sensacional. Que aperreio pra chegar nas cavernas, hein rapaz? É pra aprender a não querer ser valente de todo jeito hehehehe

    Acompanharei o resto dos reportes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxe! Eles tão avexado e acabam se lascando!
      Nos próximos reportes eu pretendo desenvolver melhor o cenário.

      Excluir
  6. Que reporte magnifico, sensacional, estupendo, sem palavras...T_T
    Continue assim, quero ver o restante das aventuras em busca das cavernas do breu, pelos mercenarios arretados.

    ResponderExcluir
  7. Ola, acabei de conhecer seu blog e achei bem curioso o nome dos personagens rs Uma pergunta: qual era o nível dos personagens no início dessa aventura?
    Fiquei tb bem interessado pq por coincidência tb comecei a mestrar essa aventura (Forte das Terras Marginais) para um grupo de AD&D que tenho no roll20. Adaptei a aventura para esse sistema e para Forgotten Realms.

    ResponderExcluir